Domingo, 17 de Fevereiro de 2008

Ciclovia

Para quem não gosta de estar parado, aprecia a natureza e o estar ao ar livre, o PROJECTO CASCAIS tem uma proposta! E antes de propormos, iremos aplaudir a iniciativa da Câmara Municipal, na medida em que favorece a preservação do meio ambiente, e simultaneamente, a prática do exercício físico tão necessário à saúde física e mental dos cidadãos, e, consequentemente, ao bem-estar de todos nós. Consideramos que a construção da “ciclovia” um bem necessário para os cascaenses.
 

  A ciclovia, liga Cascais à praia do Guincho, e mesmo lado a lado com o oceano é possível caminhar, andar de bicicleta e de patins em linha, etc. É uma óptima ideia para conviver com a família, perder uns quilinhos, exercitar os músculos, pôr-se saudável...tantas são os “prós” desta ciclovia.

Desde Cascais ao Farol da Costa da Guia, do farol até ao Guincho, e da praia até ao parque de campismo da areia, é possível deslumbrar uma inigualável vista, tanto paisagística como humana, sendo assim possível relaxar, andar tranquilamente e inspirar/observar as coisas simples da vida, como um pôr-do-sol, o cheiro do mar...



Tenha a proposta em consideração e dê o exemplo, mantenha-se saudável com uma viagem da qual não se vai arrepender.

 


publicado por projectocascais às 20:13
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 21 de Janeiro de 2008

Condominios



Scala Cascais

Este condominio situa-se no coração da região turistica da Costa do Estoril junto ao mar e curta distância da Marina, na Gandarinha encontramos a área mais nobre de Cascais, numa localização única onde o Oceano preenche o horizonte.

A sua construção teve inicio em janeiro de 2007, e a sua conclusão está prevista para final de 2008.



 

Parque Cidadela Cascais

Em plena Av. 25 de Abril , o Parque Cidadela é um verdadeiro refúgio, um autêntico parque com magníficos jardins, piscinas e espaços de lazer no centro da Vila de Cascais. E a segurança do seu mundo é também essencial para que viva tranquilamente. Um conceito de vida a que o Parque Cidadela lhe dá acesso.


 

Casas do Alto

 

Moradias T4 com uma localização única, com vista para o Guincho e Serra. A tranqulidade e o ar puro envolvem este grupo de 4 moradias de arquitectura moderna e integrada na envolvente paisagística do Parque Natural Sintra-Cascais

 

 

 

Cascais Riviera e Santa Mónica

Centralissímos, os condomínios privados Cascais Riviera e Santa Mónica oferecem-lhe o que Cascais tem de melhor e a tranquilidade da envolvência de magníficos jardins.
Requinte, bom gosto e exclusividade estão presentes em todos os detalhes.

 

 

 

Marinha Village

Um notável condomínio de moradias localizado no coração do Parque Natural Sintra-Cascais, numa das suas mais nobres zonas: a Marinha.A arquitectura exclusiva de Júlio Quaresma revela-se puro design onde a privacidade total de cada casa é uma prioridade.



publicado por projectocascais às 12:35
link do post | comentar | favorito
|

Quinta da Marinha

No desenvolvimento da Quinta procurou-se estabelecer novos e melhores conceitos de qualidade de vida para os seus residentes. Foi nesse sentido que se adoptou a ideia de “Quinta Privada”, conceito que se baseia na preservação da qualidade de vida tradicional inerente a uma Quinta, onde desde sempre, se viveu num ambiente de segurança e privacidade sem os elevados custos inerentes aos chamados condomínios fechados.

 

Para além dos componentes do projecto global que inclui moradias unifamiliares, zonas residenciais e aldeamentos turísticos, o plano de desenvolvimento da Quinta da Marinha tem o seu elemento âncora no “Quinta da Marinha Oitavos Golfe”, da autoria de Arthur Hills, um dos mais conceituados arquitectos norte americanos.

Além do golfe, existe um centro hípico dotado com 250 estábulos e inúmeros recantos idílicos onde é possível efectuar passeios a cavalo.

Foram ainda desenvolvidos um health and racquet club e um hotel.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 


publicado por projectocascais às 12:05
link do post | comentar | favorito
|

Novos projectos

Demolição do hotel Estoril Sol:
http://dn.sapo.pt/2007/01/15/cidades/hotel_estorilsol_comecou_a_demolido_.html

publicado por projectocascais às 11:54
link do post | comentar | favorito
|

"As nossas casinhas"



A "nossa" vila, mais propriamente o centro dela, denominado pelo centro de cascais apresenta caracteristicas algo diferentes do resto da vila. Um exemplo disto é o facto de a parte histórica e consequentemente com maior teor cultural estar presente no referido centro.

Esta introdução vem dar lugar a um "tema" - as típicas casas de cascais. A sua localização já foi antes descrita, no entanto nada se falou da sua história, dimensão ou importância. Estas "casinhas" são geralmente bastante pequenas em termos de largura, tem geralmente dois a três andares de altura e o seu comprimento/extensão diária muitas vezes não é tão pequena quanto aparenta. Estas casas eram e são conhecidas como as casas dos pescadores desde

a segunda metade do século XIX e hoje em dia são procuradas por muitos jovens solteiros que procuram sossego, proximidade do centro e claro do comboio. Estes jovens misturam-se com os muitos idosos residentes (antigos jovens pescadores).
 

Estas casas estão muito perto da praia dos pescadores, da marina e do comboio.

As ruas destas, são estreitas e sossegadas, no entanto já se faz sentir a presença de alguns carros, trazidos pelos jovens.

O problema existente nestas ruas é o facto de serem muito estreitas e os carros (que os jovens trazem) ocupam quase a largura total da rua. Pode-se então dizer que as ruas não acompanham a evolução e as diferenças que se fazem sentir na sociedade. Na nossa opinião, o que é entendido como um problema, para nós é como que uma qualidade, visto ser este o facto que torna estas ruas especiais. Assim felicitamos o facto desta zona não seguir a constante evolução urbana.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


publicado por projectocascais às 11:05
link do post | comentar | favorito
|

Cascais Urbano - De 2000 a 2008

Praça de touros

As polémicas urbanísticas em Cascais sucederam-se durante o último ano e não dão sinais de abrandamento. Um dos casos mais recentes é o da praça de touros, um megaprojecto imobiliário que prevê a reconversão da zona da Monumental de Cascais, com 33 mil metros quadrados de construção, dos quais dez mil metros de grandes-superfícies comerciais, outro tanto de pequeno comércio e um impacte fortíssimo sobre o Bairro do Rosário.

Este projecto tem levantado oposição entre os próprios deputados do PS à Assembleia Municipal e está agora a ser atacado por um conjunto de personalidades cascaenses – entre as quais Rui Gomes da Silva e Marcelo Rebelo de Sousa –, que pretendem levar o caso a tribunal, por alegadas irregularidades no seu processo de aprovação. 
O processo da praça de touros também não é visto com bons olhos dentro do Governo. Como O Independente noticiou, o Ministério do Ambiente, cujo parecer é exigido para a ratificação do plano de pormenor, já fez saber que não está disposto a dar o seu aval a um projecto que desrespeita as normas urbanísticas.
A reconversão da Monumental de Cascais conta, porém, com o empenhamento pessoal do próprio José Luís Judas. Os terrenos da praça de touros e zona envolvente foram vendidos por 3,5 milhões de contos à sociedade imobiliária TDF, detida pelo empresário Manuel Damásio e pela construtora Teixeira Duarte, com a conivência do presidente da câmara, que enviou à Assembleia Municipal uma carta na qual afirma que o empreendimento “é a garantia dos direitos de construção que serviram à Santa Casa da Misericórdia de Cascais para negociar com a sociedade TDF a venda” da praça de touros.
O objectivo de Judas é sanear os problemas financeiros da Misericórdia de Cascais, cujas contas apresentam um défice de quase quatro milhões de contos. O certo é que a viabilidade do projecto está posta em causa e o elevado preço pago pelos terrenos, com o aval de Judas, dificilmente se justifica, a não ser face à sua rendibilização nos termos previstos.

A queda da estrutura ocorreu a 3 de Outubro de 2006, depois de naquele local ter tido lugar a habitual feira quinzenal. A feira foi transferida em Setembro para um recinto na Adroana, na freguesia de Alcabideche, de acordo com a Câmara Municipal de Cascais.
A zona ocupada actualmente pela praça de touros dará lugar a edifícios ocupados essencialmente por residências assistidas para idosos e uma área comercial "residual", segundo a câmara.



publicado por projectocascais às 10:57
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre nós

.pesquisar

 

.Fevereiro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29


.posts recentes

. Ciclovia

. Condominios

. Quinta da Marinha

. Novos projectos

. "As nossas casinhas"

. Cascais Urbano - De 2000 ...

.arquivos

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds